MEDICINA x LESÕES DE MEDULA

17/10/2018

Durante muito tempo acreditava-se que as lesões da medula espinhal eram permanentes. Porém através de várias pesquisas e estudos, a medicina tem avançado neste diagnóstico. E aliado a tecnologia, muito recursos têm sido criados e testados.

 

Atualmente, estudos com Estimulação Elétrica Epidural tem comprovado que é possível aprimorar funções cardiovasculares e funções do sistema nervoso autônomo que foram afetadas pelas lesões.

 

Mas não é uma estimulação muscular ou controle de dor, mas sim, a aplicação de corrente elétrica na parte inferior da medula espinhal, ativando os circuitos nervosos locais da medula, simulando os sinais do cérebro.

 

A Estimulação Elétrica Epidural é um dispositivo altamente avançado e inovador, que cumpre um papel essencial na recuperação dos movimentos voluntários. E esse estímulo combinado com fisioterapia, mapeamento e programação, “ensina” o corpo como controlar seus movimentos utilizando o aparelho.

 

Esse tratamento ainda não está disponível aqui no Brasil, por este motivo, muitas pessoas tem viajado para o exterior em busca deste tratamento personalizado a cada perfil e necessidade.

 

Os resultados obtidos pelos pacientes são significativos, sendo que em muitos casos, assim que o dispositivo é ativado, muitos são capazes de suportar seu próprio peso com ou sem apoio, além de melhorar a função motora, equilíbrio e coordenação e mais diversos benefícios.

 

Conheça a história de Jered Chinnok, de 29 anos, que estava sem andar desde 2013, e após ter o implante do eletrodo ativado, foi capaz de andar, com a ajuda de um andador e até caminhou na esteira (https://youtu.be/MQ6ggOdQz2k)

 

(Fonte: Aiir Studio e site Casa Adaptada)