Filme “Po” aborda relacionamento entre Pai e filho Autista

27/02/2019

Após a morte de sua esposa, David Wilson (Christopher Gorham) fica com a responsabilidade de cuidar sozinho do seu filho autista, Patrick (Julian Fader). PO, como o garoto gosta de ser chamado, é extremamente inteligente, mas enfrenta dificuldades para ser compreendido e aceito pelas pessoas à sua volta e, assim, se afasta cada vez mais do mundo real ao deixar sua mente viajar para um universo de fantasia, onde se sente mais confortável. Enquanto as dificuldades que cada um deles enfrenta em seu próprio mundo ameaçam separá-los permanentemente, pai e filho lutam para lidar com a perda e para se adaptar a essa nova realidade.

 

Vida Real - O diretor do filme, John Asher, tem um filho com autismo, o que certamente motivou o tema deste longa, que é, segundo ele, “uma carta de amor” para o filho.

 

Outra pessoa que tem um filho autista na vida real é o ator que interpretou o pai de Po, Christopher Gorham, que tem 3 filhos — seu mais velho foi diagnosticado com autismo (à época, especificamente com Síndrome de Asperger) —, que argumentou em um dos releases de divulgação: “O filme é reconfortante para muitas famílias que lidam com o diagnóstico. E esclarecedor para aqueles que não convivem, pois conhecerão o nosso cotidiano”, disse ele, que ainda completou: “’Po’ é um dos primeiros filmes a lidar com o autismo de maneira tão direta”, arrematou ele após criticar a falta de produções relacionadas ao tema.

“Quanto mais histórias contadas e pessoas com autismo envolvidas nas produções, melhor. Assim, mais indivíduos compreenderão o que significa crescer dessa forma”, finalizou Christopher.

FONTE: aiir studio e tismoo.us