Brasileira cria App que auxilia na alfabetização das crianças com autismo

20/03/2019

A brasileira Ana Sarrizo, presidente da (Brainy Mouse Foundation), criou o aplicativo Brainy Mouse, um app que estimula o desenvolvimento na linguagem, especificamente para criança com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

 

O chamado “Rato Inteligente” em tradução livre, foi criado após quatro anos de pesquisa, com resultados muito satisfatórios, os testes foram realizados em crianças das capitais – Belo Horizonte e São Paulo.

 

Como funciona:


Brainy Mouse é uma solução que ajuda a alfabetizar a criança autista e oferece bem estar e felicidade ao usuário. A história do mouse acontece em um restaurante. A criança precisa pegar a comida para fazer uma receita. Ela forma as palavras que buscam as dicas (sílabas), prestando atenção às cores, associadas a sons e gráficos.
Enquanto brinca, a criança está aprendendo, uma vez que precisa formar as palavras e as sílabas ao tentar escapar dos cozinheiros.

 

A atmosfera do jogo acontece nas cozinhas, representando a culinária mundial.
O objetivo principal do jogo é completar as receitas dos pratos de menu de cada cozinha.
Você precisa coletar as sílabas e formar as palavras de cada ingrediente sem ser escolhido pelo chef.
No final de cada fase, você ganha de uma a três estrelas, de acordo com o desempenho do jogador.
Proporcional ao número de estrelas, você obtém o ponto de corte, o cheesecake do jogo. Quanto mais ágil, rápido e inteligente você for, melhor será seu desempenho, mais cheesecoin poderá conquistá-lo e trocá-lo por vários acessórios e ações para escapar dos chefs de nossa loja.

O autismo é uma síndrome que afeta vários aspectos da comunicação, além de influenciar também no comportamento do indivíduo. Segundo dados do CDC (Center of Deseases Control and Prevention), órgão ligado ao governo dos Estados Unidos, existe hoje um caso de autismo a cada 110 pessoas. Dessa forma, estima-se que o Brasil, com seus 200 milhões de habitantes, possua cerca de 2 milhões de autistas. São mais de 300 mil ocorrências só no Estado de São Paulo. Contudo, apesar de numerosos, os milhões de brasileiros autistas ainda sofrem para encontrar tratamento adequado.

 

Fonte: Aiir Stúdio com informações do site www.usp.br